Programas

Programa de Investimento em Territórios de Baixa Densidade dinamizado pelo TURISMO DE PORTUGAL

 

Estão abertas as candidaturas ao programa da Turismo Fundos que disponibiliza 25 milhões de euros para operações de investimento imobiliário em territórios de baixa densidade, com vista a dinamizar o investimento e a criação de emprego.

 

O programa destina-se a pequenas e médias empresas cujos projetos de investimento traduzam a valorização económica dos ativos imobiliários através de atividades turísticas, ou outras relacionadas, que promovam o desenvolvimento, a dinamização e a sustentabilidade das economias locais e regionais.

 

São fatores diferenciadores o contributo para a redução das assimetrias regionais e sazonalidade na procura dos territórios, para a valorização do património cultural e natural do país, assim como, para o desenvolvimento sustentável das comunidades locais e o grau de inovação do projeto a realizar.

 

A Turismo Fundos pretende, assim, intensificar a sua intervenção através dos fundos de investimento que tem sob gestão, que permitem disponibilizar às empresas recursos financeiros imediatos, pela respetiva alienação dos seus ativos patrimoniais aos fundos e subsequente tomada de arrendamento.

 

As candidaturas decorrem até 31 de julho de 2018

 

 

Este programa traduz-se nas seguintes ações:

• Na aquisição, através da Turismo Fundos, da propriedade de ativos, permitindo, com o produto dessa alienação, dotar as entidades candidatas dos meios financeiros necessários à valorização económica dos respetivos ativos imobiliários;

• Na celebração com a entidade candidata, simultaneamente com a aquisição pela Turismo Fundos, de um contrato de arrendamento sobre os respetivos imóveis, com opção de compra.

 

A apresentação das candidaturas decorre de 15 de maio a 31 de julho e é efetuada através do preenchimento do formulário.

 

Condições de Acesso dos Ativos

• Corresponderem a prédios urbanos ou a frações autónomas de prédios urbanos

• Apresentarem uma situação matricial e predial regularizada

 

Condições da Operação de Investimento

• O valor por operação pode ascender até ao montante máximo de € 3.000.000

• O prazo do contrato de arrendamento é, no máximo, de 15 anos e, no mínimo, de 3 anos

• A renda anual corresponde à Euribor a doze meses, com mínimo zero, acrescida de 1,5%, aplicável sobre o valor da aquisição do imóvel por parte da Turismo Fundos

• Atentas as características de cada operação, pode a Turismo Fundos definir outras condições, tais como períodos de carência para o pagamento da renda e garantias de cumprimento das obrigações a assumir

• A empresa poderá exercer uma opção de compra sobre o imóvel, a partir do 3.º ano de vigência do arrendamento e até ao término do respetivo prazo

 

O IFDEP apoia a sua organização no acesso a esta medida. Para mais informações contactar 239403030 ou geral@ifdep.pt

 

 

Programas

Programa MOVE PME

 

O IFDEP está atualmente a concluir mais uma edição do Programa MOVE PME. No âmbito deste programa foi possível envolver 30 empresas das Regiões Norte e Centro do país de diferentes setores de atividade.

Com a realização deste programa foi possível atingir os seguintes objetivos:

- Preparar as empresas para a Certificação, segundo referências / normativos nacionais e/ou internacionais.

- Otimizar processos, reduzindo não conformidades e ineficiências.

- Aumentar a visibilidade das empresas e credibilizar a sua atuação junto dos stakeholders.

 

O MOVE PME é um programa de formação-ação desenvolvido pelo IFDEP (Instituto para o Fomento e Desenvolvimento do Empreendedorismo em Portugal) no âmbito do PORTUGAL 2020. Este programa visa a melhoria dos processos de gestão das micro, pequenas e médias empresas e o reforço das competências dos seus dirigentes, quadros e trabalhadores.

A área de intervenção desenvolvida pelo IFDEP inseriu-se no domínio da Implementação de Sistemas de Gestão. Admitindo a importância para muitas organizações da transição da NORMA ISO9001:2008 para a NORMA ISO9001:2015, o principal enfoque desta edição foi o processo de adaptação do sistema de gestão da qualidade às exigências introduzidas pela nova versão da NORMA ISO9001.

 

 

Financiamento: assegurado em 90% pela Autoridade de Gestão do POCI (COMPETE 2020).

Organismo Intermédio: AIP/CCI – Associação Industrial Portuguesa, Câmara do Comércio e Indústria.

 

Programas

Programa de Desenvolvimento Pessoal

 

PROGRAMA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL

 

O IFDEP vai desenvolver em várias localidades a nível nacional o Programa de Desenvolvimento Pessoal.

Este curso tem a duração de 300 horas (sensivelmente 2 meses) e funcionará em horário laboral.

O programa é cofinanciado pelo POISE (Programa Operacional Inclusão Social e Emprego) do Portugal 2020, no âmbito do FSE (Fundo Social Europeu).

 

Confere direito a:

- Subsídio de Alimentação: 4,27 eur/dia

- Bolsa: Aproximadamente 145,00 eur/mês

 

Os destinatários deverão encontrar-se numa das seguintes situações:

- Pessoas com baixas qualificações, entendendo-se como tal as que não possuem a escolaridade mínima obrigatória (12º ano). Será dada preferência a quem possuir muito baixas qualificações (1º ciclo, 2º ciclo).

- Adultos que não sejam detentores das competências básicas de TIC.

- Pessoas com rendimentos anuais inferiores a 5.000 euros.

- Desempregados de longa duração.

- Beneficiários de RSI (Rendimento Social de Inserção).

 

Conteúdos Programáticos:

- O Desafio da Mudança

- Marketing Pessoal

- Perfil e Potencial do Empreendedor

- Orientação para Resultados

- Inteligência Emocional

- Técnicas de Autocontrolo Emocional

- Técnicas de Programação Neurolinguística

- Automotivação e Enfrentar Contrariedades

- Falar em Público

- Trabalho em Equipa

- Comunicação Interpessoal

- Comunicação Assertiva

- Língua Inglesa

- Informática na Ótica do Utilizador

- Igualdade de Género e de Oportunidades

 

Primeiras Localidades de Realização:

Vila Nova de Gaia

Coimbra

Évora

 

Início Previsto: Final de Maio de 2018

 

Mais informações:

IFDEP

T. 239 403 030

E. mail@ifdep.pt

 

Programas

Programa REVIVE

 

No âmbito do Programa Revive, encontra-se disponível às empresas a Linha de Crédito com Garantia Mútua – Programa Revive, com um valor global de 150 milhões de euros. Este instrumento financeiro é disponibilizado pelas instituições de crédito, em parceira com o Turismo de Portugal e o sistema português de garantia mútua (SPGM).

 

Ao abrigo desta linha será possível financiar operações até ao montante máximo de 7,5 milhões de euros por empresa, com um prazo máximo de operação de 20 anos, incluindo até 5 anos de período de carência.

 

O património imobiliário público constitui uma componente relevante da identidade histórica, cultural e social do país, um elemento rico e diferenciador para a atratividade das regiões e para o desenvolvimento do turismo. É, por isso, determinante assegurar a sua preservação, valorização e divulgação, bem como um acesso alargado à sua fruição.

 

É neste âmbito que o Programa Revive promove e agiliza os processos de rentabilização e preservação de património público que se encontra devoluto, tornando-o apto para afetação a uma atividade económica com finalidade turística, gerar riqueza e postos de trabalho, promover o reforço da atratividade de destinos regionais, a desconcentração da procura e o desenvolvimento de várias regiões do país.

 

Programas

Programa COHiTEC 2017 - Sessão Final - 11 de julho, 14:00 - Reitoria da Universidade Nova de Lisboa

 

DESCRIÇÃO

O Programa COHiTEC 2017 terá a sua sessão final no próximo dia 11 de julho, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, a partir das 14h00.

Na sua 14.ª edição, o COHiTEC é um programa pioneiro de capacitação de investigadores na comercialização de novas tecnologia e de aproximação ao mercado do conhecimento produzido em instituições de ensino superior e unidades de investigação nacionais.

Ao longo dos últimos quatro meses, 15 equipas compostas por investigadores, alunos de gestão e mentores exploraram a viabilidade comercial de tecnologias emergentes de elevado potencial de impacto que serão apresentadas nesta sessão final.

Programa

14h00 Registo

14h30 Boas-vindas

Rita Campos e Cunha, Nova School of Business and Economics

Jorge Portugal, COTEC Portugal

14h45 Apresentação de projetos

Apresentação de 9 projetos participantes no COHiTEC

16h15 Coffee-break

17h00 Apresentação de projetos

Apresentação de 6 projetos participantes no COHiTEC

18h00 Wrap-up

Angus Kingon, Brown University

Roger Debo, North Carolina State University

18h15 Encerramento

Ramon O’Callaghan, Porto Business School

Stephan Morais, Caixa Capital

Jorge Portugal, COTEC Portugal

João Vasconcelos, Secretário de Estado da Indústria *

* A confirmar

A sessão decorrerá em português e em inglês

 

Mais informações aqui

Simplex +

ENTRADA EM VIGOR DAS ALTERAÇÕES AO REGIME JURÍDICO DOS EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS

 

Entrada em vigor das alterações ao Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos

No âmbito do Simplex+, foi identificada a necessidade de simplificar o regime de jurídico dos empreendimentos turísticos, nomeadamente quanto à agilização dos procedimentos relativos à instalação dos empreendimentos turísticos, bem como à diminuição da imprevisibilidade de tempo de análise dos processos de instalação dos empreendimentos turísticos.

Neste sentido, o Decreto-Lei n.º 80/2017, de 30 de junho, entra em vigor no dia 1 de julho 2017 e concretiza a medida “Licenciamentos Turísticos+ Simples” e visa ultrapassar as dificuldades registadas no processo de instalação dos empreendimentos turísticos, seja através da simplificação do regime procedimental em vigor, seja através de criação de mecanismos de articulação entre as várias entidades com competências no processo.

 

Mais informação aqui

 

 

Concurso

PRÉMIO JOÃO CORDEIRO - INOVAÇÃO EM FARMÁCIA - até 15 de julho

 

O Prémio João Cordeiro – Inovação em Farmácia pretende apoiar e premiar projetos originais, no âmbito da intervenção e do conhecimento em Saúde, que promovam o espírito de inovação e desenvolvimento nas farmácias. O prémio principal será entregue numa base bienal, com a próxima edição a decorrer em 2017.

 

Conheça aqui as condições de candidatura.

 

Concurso

Queres criar uma startup na área do turismo? Então o Tourism Exploeres é para ti!

 

Aproveita a oportunidade de integrar o maior programa nacional de criação e aceleração de startups na área do turismo. Esta iniciativa de âmbito nacional vai acolher mais de 500 pessoas em 12 cidades do país. As inscrições para o Tourism Explorers estão abertas em www.tourismexplorers.pt.

 

O programa composto por duas fases: Ideação e Aceleração. Na fase de ideação, que decorre de 10 a 14 de julho de 2017, terás a oportunidade de criar novas soluções para projetos relacionados com o turismo, baseado nos desafios estratégicos deste setor. Por sua vez, na fase de aceleração, que terá lugar entre 6 de setembro e 23 de outubro de 2017, as equipas com projetos relacionados com o turismo poderão desenvolver, testar e validar os seus modelos de negócio.

 

Ao longo do programa, os empreendedores terão acesso a formadores e mentores de excelência, e às metodologias FastIdeation e FastStart da Fábrica de Startups, já amplamente testadas no desenvolvimento de novos negócios.

 

Mais informações aqui

 

Inscreve-te!

Programas

IFDEP - PROGRAMA MOVE PME ARRANCA NO NORTE E CENTRO DO PAÍS

 

O IFDEP arrancou durante o mês de maio com mais duas ações do Programa MOVE PME no norte e centro do país. Este programa desenvolve-se sob a metodologia de formação-ação e visa a melhoria dos processos de gestão das micro, pequenas e médias empresas e o reforço das competências dos seus dirigentes, quadros e trabalhadores.

 

A área de intervenção desenvolvida pelo IFDEP insere-se no domínio da Implementação de Sistemas de Gestão (Qualidade, Ambiente, SST, Inovação ou outros). Admitindo a importância para muitas organizações da transição da NORMA ISO9001:2008 para a NORMA ISO9001:2015, o principal enfoque desta edição estará no processo de adaptação do sistema de gestão da qualidade às exigências introduzidas pela nova versão da NORMA ISO9001. Ao todo o IFDEP prevê envolver 30 empresas em processos de mudança interna com vista à implementação e certificação dos seus sistemas de gestão da qualidade segundo o referencial ISO9001:2015.

 

Financiamento: assegurado em 90% pela Autoridade de Gestão do POCI (COMPETE 2020).

Organismo Intermédio: AIP/CCI – Associação Industrial Portuguesa, Câmara do Comércio e Indústria.

 

Programas

SI2E - SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO

 

Este sistema de incentivos (enquadrado no âmbito do Regulamento Específico do Domínio "Inclusão Social e Emprego") pretende complementar os apoios existentes para as empresas no Domínio "Competitividade e Internacionalização", tendo um enfoque em pequenos projetos empresariais (sobretudo em regiões de baixa densidade). Pretende-se, com este sistema de incentivos, apoiar de forma simplificada projetos de cariz local, promovidos por micro e pequenas empresas e que permitam criar emprego e valor com base em recursos endógenos. O SI2E deverá permitir apoiar projetos que, pela sua dimensão/natureza/ausência de cariz exportador ou menor cariz de inovação não possam ser apoiados no âmbito dos Sistemas de Incentivos do Domínio Competitividade e Internacionalização.

Serão apoiados projetos de investimento de montante até 235 mil euros, com subsídios entre 30% e 50% do investimento elegível (60% em territórios baixa densidade).

O SI2E será gerido a nível local pela CIM (Comunidade Intermunicipal) ou GAL (Grupo de Ação Local), em articulação com os respetivos programas regionais.

Serão estas entidades que definirão os termos específicos dos respetivos concursos, ajustando-os às especificidades de cada território.

 

ÂMBITO TERRITORIAL

O SI2E tem aplicação em todo o território do continente, em função das áreas territoriais previstas nas Estratégias de Desenvolvimento Local, nos PDCT ou nos avisos de abertura de candidaturas.

 

 

ÂMBITO SETORIAL

São elegíveis as operações inseridas em todas as atividades económicas, com exceção das que integrem:

- O setor da pesca e da aquicultura;

- O setor da produção agrícola primária e florestas;

- O setor da transformação e comercialização de produtos agrícolas e transformação e comercialização de produtos florestais;

- Os projetos de diversificação de atividades nas explorações agrícolas;

- Os projetos que incidam nas seguintes atividades previstas na CAE — Rev.3: i) Financeiras e de seguros — divisões 64 a 66 da secção K; ii) Defesa — subclasse 25402, da classe 2540, do grupo 254, da divisão 25, da secção C; subclasse 30400, da classe 3040, do grupo 304, da divisão 30 da secção C; subclasse 84220, da classe 8422, do grupo 842, da divisão 84 da secção O; iii) Lotarias e outros jogos de aposta — divisão 92 da secção R. 2.

 

 

Clientes

ADEGA COOPERATIVA DE ALCOBAÇA SOMA E SEGUE!

Vinho de Alcobaça premiado no Concurso Mundial de Bruxelas

 

O Montes Tinto Selecionado 2014, da Adega Cooperativa de Alcobaça, foi distinguido com a medalha de prata no Concurso Mundial de Bruxelas.

Segundo o enólogo Rodrigo Martins, esta distinção é a "confirmação de que o trabalho que tem sido realizado em Alcobaça é consistente e está agora a dar frutos".

De salientar que este é um dos mais prestigiados concursos do mundo, recebendo mais de 9 mil vinhos à prova.

A Adega Cooperativa de Alcobaça fez recentemente um grande investimento, visando modernizar as suas instalações e equipamentos, dotando a entidade dos meios e recursos necessários para uma clara aposta na qualidade dos seus produtos. Este investimento foi apoiado pelo PDR2020. O IFDEP assessorou toda a operação realizando os necessários estudos de viabilidade e a candidatura à medida de apoio.

Os resultados estão à vista! O IFDEP quer dar publicamente os parabéns a toda a equipa da Adega Cooperativa de Alcobaça por mais este feito!

 

Evento

ARE YOU READY FOR THE FINAL PITCH?

 

We can't wait to be back for the the second and last day of the biggest youth entrepreneurship competition in Portugal!!!

It's already on May 6th, BET 24 will be back for its final stretch and pitching sessions, as well as the crowning of the winners for each of the five challenges.

Get prepared!

We BET on YOU!

-----------

<<<< ESTÁS PREPARADO PARA O PASSO FINAL? >>>>

Nós mal podemos esperar por estar de volta para o segundo e último dia da maior competição de empreendedorismo juvenil de Portugal!!!

É já no dia 6 de Maio, BET 24 estará de volta para as sessões finais, bem como a coroação dos vencedores para cada um dos cinco desafios.

Prepara-te!

We BET on YOU!

 

Conferência

REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA GLOBAL: hesitar, seguir ou liderar?

 

31 de março 2017

17h00/19h30

 

Faculdade de Economia da Universidade do Porto (Salão Nobre)

 

Esta conferência visa promover mais um debate sobre o relatório da PCS “Game Changers: surfing the wave of technology disruption”, um estudo inédito que procura identificar os impactos e as oportunidades que a revolução tecnológica global pode representar para Portugal. A versão integral deste relatório está disponível para consulta/download no site da PCS http://www.crescimentosustentavel.org/media/Game%20changers_bx.pdf

 

 

Porto HARD ROCK CAFE  - 6 de Abril, 19-22H

FUCK UP NIGHTS

 

O que são as Fuckup Nights?

 

Fuckup Nights é um movimento global que se iniciou no México em 2012 que visa a partilha de histórias sobre insucessos empreendedores. Centenas de pessoas participam neste evento ouvindo alguns empreendedores partilhar as suas histórias sobre os seus fracassos no mundo do empreendedorismo. Cada orador fala cerca de sete minutos e pode usar até dez imagens, depois de cada orador é dado tempo para perguntas e respostas, tal como para networking.

 

Mais informação aqui

 

INDÚSTRIA 4.0

 

Investir para a modernização e globalização industrial

 

A Call Indústria 4.0 é um novo programa de investimento da Portugal Ventures dirigido a empreendedores e empresas com o objetivo de promover a criação de start-ups e spin-offs empresariais e universitárias no âmbito do conceito de Indústria 4.0, contribuindo para acelerar o desenvolvimento e modernização da indústria nacional, tornando-a mais produtiva e rica, eficiente, flexível, e globalmente competitiva.

 

Indústria 4.0:

 

Através de uma crescente digitalização dos processos de criação, gestão e produção, o conceito Indústria 4.0 define níveis superiores de interconetividade e controlo de toda a cadeia de valor dos produtos, por forma a responder à crescente individualização dos mercados mundiais (just in time customization) e proporcionar a geração de maior valor acrescentado.

 

Mais informações aqui

LINHAS DE CRÉDITO CAPITALIZAR

 

Estão abertas as linhas de Crédito Capitalizar!

 

Beneficiários

 

Preferencialmente Pequenas e Médias Empresas (PME), tal como definido na Recomendação 2003/361/CE da Comissão Europeia, certificadas pela declaração eletrónica do IAPMEI, localizadas em território nacional, que:

 

•    desenvolvam atividade enquadrada na lista de CAE definida pela Entidade Gestora da Linha;

•    não tenham dívidas perante o FINOVA;

•    não tenham incidentes não regularizados junto da Banca à data da emissão de contratação;

•    tenham a situação regularizada junto da Administração Fiscal e da Segurança Social à data da contratação do financiamento;

•    e que cumpram as condições definidas para cada uma das Linhas Específcas de seguida indicadas.

 

Toda a informação aqui

 

+ Património + Turismo

 

Principais objetivos:

• Contribuir para o desenvolvimento de atividades turísticas associadas à valorização do património cultural e natural do País;

• Dinamizar a criação de projetos que visem a fruição turística do património cultural e natural do País, podendo, ou não, ser de base tecnológica.

 

Benefícios para os Promotores:

• Investimento por parte da Portugal Ventures até 0,5M€ (indicativamente), numa participação minoritária, por tranches e com base num plano de desenvolvimento

• Ter um parceiro dedicado em apoiar o seu projeto e a criação de uma nova realidade de negócio, com fortes competências de gestão e conhecimento do setor.

• Fácil acesso a uma comunidade que acredita na inovação e que o acompanhará no crescimento do seu projeto com forte compromisso

• Acompanhamento por peritos nos projetos financiados pela Portugal Ventures

• Os projetos selecionados terão a oportunidade de serem incubados e acelerados em pólos de inovação internacionais.

 

Para mais informações consulte o REGULAMENTO DO PROGRAMA +P +T e o FORMULÁRIO DE CANDIDATURA.

 

 

Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior

 

Encontram-se abertas as candidaturas à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior (Despacho Normativo n.º 16/2016, DR n.º 250, Série II, 2016.12.30).

 

Esta Linha tem como  principal objetivo o apoio ao investimento a iniciativas/projetos com interesse para o turismo, que promovam a coesão económica e social do território.

 

Esta é a 3.º Linha de Apoio criada no âmbito do Programa Valorizar, que visa promover a contínua qualificação dos destinos através da regeneração, requalificação e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo e da valorização do património cultural e natural do país.

 

Enquadra-se também no âmbito do Programa Nacional para a Coesão Territorial (PNCT), que define a estratégia nacional para o desenvolvimento do interior e a coesão nacional, com medidas a concretizar no âmbito do turismo.

 

Mais informações aqui

 

 

 

ISO 9001:2015

 

Se pretende implementar um sistema de gestão da qualidade segundo a Norma ISO 9001:2015 ou se pretende transitar do anterior referencial para a nova versão da norma ISO 9001, o Programa MOVE PME pode ser o programa indicado para a sua empresa. O IFDEP irá desenvolver já em breve mais uma edição do Programa MOVE PME nas regiões centro e norte do país. Neste momento decorre a fase de inscrição das empresas participantes restando poucas vagas disponíveis. Caso tenha interesse não perca esta oportunidade.

 

Mais informações: telef. +351 239 403 030 ou email geral@ifdep.pt.

Linha de Apoio Turismo Acessível

 

Linha de apoio ao financiamento de projetos de Empresas (empreendimentos turísticos, restaurantes, animação turística, agências de viagem) e de Entidades Públicas (municípios, entidades regionais de turismo, gestores de museus e monumentos) para adaptações físicas e de serviço, de modo a tornarem a oferta turística acessível a todos - Despacho Normativo n.º 11/2016.

 

A Linha de Apoio Turismo Acessível prevê apoio financeiro de 90% do investimento até ao limite de 200 mil euros por projeto.

 

Mais informação: Programa All for All - Portuguese Tourism.

 

 

ACREDITA PORTUGAL - INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ DIA 15/01/2017

 

O Concurso Montepio Acredita Portugal tem como objetivo premiar os melhores projetos e ajudar todos os portugueses a desenvolver as suas ideias empreendedoras. Não interessa se tem ou não formação prévia em empreendedorismo, não interessa o seu sexo nem interessa a sua idade:

 

- Se tem uma ideia de negócio mas não sabe como a levar à prática;

 

- Se já arrancou com a sua ideia mas gostava de ter o feedback e apoio de especialistas para avançar;

 

Todas as informações em:

http://www.acreditaportugal.pt/informacoes/

 

1

2

3

4

IFDEP FAME

:: MORADA

 

Rua da Guiné nº 40, 3º Dto

3030-054 Coimbra

PORTUGAL

 

t. +351 239 403 030

f. +351 239 403 040

:: EMAILS

 

Geral: geral@ifdep.pt

Formação: formacao@ifdep.pt

Recursos Humanos: rh@ifdep.pt

Programa EGE: ege@ifdep.pt

Fame: fame@ifdep.pt

Direc Financeira: financeiro@ifdep.pt

:: COORDENADAS GPS Latitude: 40.1988715º Longitude: -8.4061610º URL: www.ifdep.pt